Atualizações em Neurorradiologia Intervencionista – Mai/13

Publicado: 12/06/2013 em Neurorradiologia Intervencionista
Tags:,

Impacto do tempo de reperfusão na mortalidade do acidente vascular cerebral isquêmico: uma análise conjunta colaborativa

(“Impact of Onset-to-Reperfusion Time on Stroke Mortality: A Collaborative Pooled Analysis”)

Mazighi M, Chaudhry SA, Ribo M, Khatri P, Skoloudik D, Mokin M, Labreuche J, Meseguer E, Yeatts SD, Siddiqui AH, Broderick J, Molina CA, Qureshi AI, Amarenco P

Circulation. 2013 May 14;127(19):1980-5

Abstract: Introdução/Objetivo: O tempo do início dos sintomas até a reperfusão tem sido associado com o prognóstico clínico. Entretanto, o seu impacto na mortalidade ainda não foi avaliado. A partir de uma análise conjunta, nós examinamos o quanto a mortalidade precoce é tempo-dependente, após o tratamento endovascular de sucesso. Métodos e resultados: Em uma análise conjunta das bases de dados de 7 centros endovasculares, nós avaliamos o impacto do tempo de reperfusão das oclusões de grandes artérias (artéria carótida interna ou artéria cerebral média) nos desfechos. Uma reperfusão bem sucedida foi definida como um restabelecimento completo ou parcial do fluxo sanguíneo dentro de 8 horas do início dos sintomas. O desfecho primário foi a mortalidade por todas as causas em 90 dias. Os desfechos secundários incluíram um desfecho favorável em 90 dias (mRS score, 0-2), desfecho excelente (mRS score, 0-1), e a ocorrência de qualquer hemorragia intracerebral dentro de 24 a 36 horas após o tratamento. Um total de 480 casos reperfundidos com êxito (tempo mediano, 285 min) contribuiram para esta análise conjunta (120 com oclusão da artéria carótida interna e 360 com oclusão isolada da artéria cerebral média). O tempo de reperfusão aumentado esteve associado com um aumento da taxa de mortalidade e hemorragia intracerebral e com uma menor taxa de desfechos favoráveis ou excelentes, sem heterogeneidade entre os estudos. A razão de chances ajustada para cada 30 minutos de aumento no tempo de reperfusão foi de 1,21 (95%; 1,09–1,34; P<0.001) para mortalidade; 0,79 (95%; 0,72–0,87) para um desfecho favorável; 0,78 (95%; 0,71–0,86) para um desfecho excelente; e 1,21 (95%; 1.10–1.33) para hemorragia intracerebral. Conclusão: O tempo de início dos sintomas até a reperfusão afeta a mortalidade e o desfecho favorável e deveria ser considerado o principal objetivo no tratamento do paciente com AVC isquêmico agudo.

Comentário: Não há.

Link: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23671178

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s