Corpo Editorial

 

  •  Editor Geral do Site e Revisor nas Áreas de Distúrbios de Movimento e Neurologia Cognitiva:

Bruno Lopes dos Santos

Médico neurologista graduado pela UFPA, com Residência Médica em Neurologia pela USP-RP [Subespecialização em Distúrbios do Movimento e Neurologia Cognitiva pela mesma faculdade]. Mestre em Neurologia pela USP-RP e Doutorando em Neurologia pela mesma faculdade. Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Atua nas áreas de Distúrbios do Movimento, Neurologia Comportamental e Neuropatologia.

Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4745185P7

Email: bruls4@usp.br

  •  Neuroimunologia:

Érika Horta

Médica graduada pela USP/RP, Residência em Neurologia e Especialização em Doenças Neuromusculares e Neuroimunologia pela USP/RP.  Possui também Bacharelado em Física Aplicada pela UNICAMP. Atuou como médica assistente pelo HCFMRP. Atualmente realizando Fellowship em Laboratório de Neuroimunologia na Clínica Mayo (Rochester) e matriculada em Mestrado em Neurologia na USP/RP.

Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4760563E9

O Jornal Eletrônico de Atualizações em Neurologia está recebendo resumos sobre artigos neurológicos de modo aberto. Caso você tenha interesse em escrever textos para o JEAN, entre em contato conosco pelo email contato@neuropolaca.com.

  • Colaboradores Anteriores:
         Roberto Satler Cetlin
         João Filipe de Oliveira
         Bruno Z. Monnerat
         Guilherme G. R. Rodrigues
         Luis Fernando Canno
                 Luis Henrique de Castro Afonso
                 André Clériston José dos Santos
                 Pedro Telles Cougo-Pinto
                 Marcus Vinícius Magno Gonçalves
                 Aline Vieira Scarlatelli Lima
comentários
  1. Fabiana disse:

    Boa noite! Tenho distonia cervical a mais ou menos 4 anos… Gostaria de saber como vão as pesquisas em relação a distonia… suas causas, progresso para a cura, etc etc… Vocês acham que ela pode estar co-relacionada a doença de Parkison? Afinal de contas qual é a causa da distonia, especialmente a cervical?

    • neuropil disse:

      Olá Fabiana, boa noite. O grande problema da distonia é que ela não é uma única doença, mas sim uma síndrome provocada por várias doenças diferentes, e a maioria dos casos ainda nem tem causas conhecidas. Isso dificulta a possibilidade de um tratamento curativo. Atualmente, o principal tratamento para distonias (incluindo as cervicais) é a aplicação de toxina botulínica. Mesmo sendo originárias de disfunções nas mesmas estruturas encefálicas, as distonias não tem associação de causa-efeito com a doença de Parkinson.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s