Posts com Tag ‘Tai Chi’

O impacto dos exercícios mente-corpo Tai Chi e Qigong na função motora e não-motora e na qualidade de vida em doença de Parkinson: Uma revisão sistemática e meta-análise 

(“The impact of Tai Chi and Qigong mind-body exercises on motor and non-motor function and quality of life in Parkinson’s disease: A systematic review and meta-analysis”)

Song RGrabowska WPark MOsypiuk KVergara-Diaz GPBonato PHausdorff JMFox MSudarsky LRMacklin EWayne PM

Parkinsonism Relat Disord. 2017 Aug;41:3-13

Comentário: Cada vez mais os estudos de intervenção não-farmacológicos em doença de Parkinson (DP) estão ganhando espaço, principalmente pela diversidade de modalidades (fisioterapia, dança, musculação, tai chi, artes marciais etc.), pelo baixo custo e baixo risco de efeitos adversos em comparação às medicações e pelo efeito de prazer subjetivo inerente a estas atividades. Contudo, as altas taxas de desistência e relativa escassez de profissionais aptos para este treinamento limitam estas abordagens.

O presente estudo foca sua atenção em uma das modalidades mais bem documentadas no tratamento da DP: o Tai Chi, em associação com a prática do Qigong (ou Chi Kung, um conjunto de intervenções que envolvem treino de respiração e imposição de mãos). Através de uma revisão sistemática com meta-análise dos estudos clínicos prévios, os autores tentam definir o real efeito global desta intervenção em sintomas motores e não-motores. Envolvendo 15 ensaios clínicos randomizados e controlados, os autores mostraram que as evidências embasam um efeito positivo do Tai Chi + Qigong na UPDRS parte motora, em equilíbrio (avaliado principalmente pela escala de Berg) e na redução do número de quedas. A análise de sintomas não-motoras mostrou claramente melhora na qualidade de vida.

É importante se ressaltar que estes achados são bem semelhantes aos vistos em estudos análogos com dança, fisioterapia e outras atividades físicas, sugerindo que todas estas intervenções sejam semelhantes em eficácia na DP. Também devemos comentar que existem poucos estudos na área, que as amostras de participantes é pequena, e que a análise de qualidade mostrou falhas graves na descrição/realização de etapas importantes dos ensaios, como processos de randomização e cegamento dos grupos.

Trata-se de um estudo de leitura obrigatória para pessoas que lidam com DP.

Link: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28602515

Anúncios